domingo, 29 de junho de 2014

A propósito da morte do filho da Judite de Sousa que eu não conhecia


Fez-me muita impressão e não tendo qualquer relação com ela nem conhecendo o filho que morreu tão novo, deixo aqui este poema tão significativo e tão sublime que alivia todos os Pais que perdem filhos...

Do not stand at my grave and weep

Do not stand at my grave and weep:
I am not there; I do not sleep.
I am a thousand winds that blow,
I am the diamond glints on snow,
I am the sun on ripened grain,
I am the gentle autumn rain.
When you awaken in the morning’s hush
I am the swift uplifting rush
Of quiet birds in circling flight.
I am the soft starshine at night.
Do not stand at my grave and cry:
I am not there; I did not die.

Mary Elizabeth Frye

domingo, 22 de junho de 2014

Confused

Love is a cycle:
When you love, you get hurt.
When you get hurt, you hate.
When you hate, you try to forget.
When you try to forget, you start missing.
And when you start missing... you'll eventually fall in Love again

quinta-feira, 19 de junho de 2014

FELIPE VI REY DE ESPAÑA


Devo confessar que tenho admiração e estima por S.M. Don Juan Carlos I de Borbón que conheci em diversas ocasiões e que me honrou com a Sua cortesia.

Os defeitos que lhe são normalmente apontados, são largamente compensados pelo Seu serviço a Espanha e aos Espanhóis.

Amanhã sentir-me-ei espanhol quando o novo Rei for proclamado, pois desejo-lhe com toda a minha alma as maiores venturas e estou certo que será um bom Rei.

É sempre mais comovente para mim ver um Pai ser sucedido por um Filho, neste caso num trono, do que um Presidente ser eleito e substituir outro.

Mas realmente pena tenho, é que cá em Portugal nada disto aconteça e confesso que apesar de ter sangue espanhol por vários costados, do que me orgulharia era de poder dizer o mesmo sobre o meu País.

Infelizmente não posso, e mais não digo.

domingo, 8 de junho de 2014

casa arrumada


Casa arrumada é assim, um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz. Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela. Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas. Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida. Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar. Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha. Sofá sem mancha? Tapete sem fio puxado? Mesa sem marca de copo? Tá na cara que é casa sem festa. E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança. Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde. Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto. Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda. A que está sempre pronta pros amigos, filhos...Netos, pros vizinhos...E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente. Arrume a sua casa todos os dias. Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela, e reconhecer nela o seu lugar...

Carlos Drumond de Andrade

BORBOLETAS



Quando depositamos muita confiança ou expectativas numa pessoa, o risco de nos decepcionarmos é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as delas.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos consciencialisar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, de não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Mario Quintana

sábado, 7 de junho de 2014

consertos de discos voadores


Bem me apetecia de vez em quando que me viessem buscar para dar uma volta por cima das núvens e pairar em silêncio a olhar o horizonte e o universo.


terça-feira, 3 de junho de 2014

I love life



The older I get, the less I care about what people think of me. Therefore the older I get , the more I enjoy life.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Conheci-os quando ia mais a Espanha

Conheci-os quando ia mais a Espanha e são uma simpatia e o Rei com muita graça e sempre muito amável para com os portugueses e com um enorme carinho por Portugal.

Todos temos momentos de luzes e sombras e este Rei não foi uma excepção, mas representam com muita classe a Monarquia em Espanha. A Rainha, um pouco mais seca mas com uma vasta cultura tem o enorme mérito de se ter completamente assumido como Espanhola e foi uma ajuda importantíssima para o sucesso do Reinado do seu marido.

Amantes, copos, flamengo, toiros tudo faz parte deste sangue e vitalidade espanhola de que eu tanto gosto.
Claro, tendo também várias costelas espanholas, sinto um enorme encanto quando estou em Espanha.

Sinto-me em casa.