quarta-feira, 21 de junho de 2017

Instantâneos


Instantâneo: confesso desde já que ando irritado eu que sou um anjo! É do calor e de uma colecção de gente burra, incompetente e preguiçosa. Mas sei que para ganhar o paraíso tenho que ser bondoso, paciente e humilde. Vamos ao que interessa:

História 1. - A minha empregada que é excelente criatura e já nos acompanha há mais de 15 anos, veio de Cabo Verde, sem experiência e tem vindo ao longo dos anos a revelar -se séria e muito boa pessoa. Porém, Deus Nosso Senhor não a dotou com muitos miolos e sobretudo este facto fá-la ser simples como os lírios do campo e não prestar atenção às realidades mais básicas do dia-a-dia. Pedi-lhe para ir a um supermercado a que vai todos os dias e respondeu-me: Sr. Dr. agora está fechado pois já passa da uma da tarde! Já não foi a primeira vez que me disse isto. Fico indignado com estas afirmações! Naturalmente que nunca ouviu falar dos tios Belmiro e Francisco Soares dos Santos nem dos donos do Lidél...ahah e Intermarché, das queixas dos sindicatos pelo abuso das horas de abertura até tarde em feriados e Sábados e Domingos. Aceito! Mas não raciocinar que desde o fim do colonialismo os supermercados estão abertos à hora do almoço, ultrapassa-me. Fui tirar uma fotografia ao horário em bigor que lhe vou pendurar ao pescoço! É demais!

História 2: passei o fds fora na quinta de uns primos na Beira Ialta (perto do incêndio de Pedrógão aonde passei, parei e tomei algumas iniciativas de ajuda) e à volta vim pela A8 que no início da auto-estrada tem uns cobradores de portagem ao alto que registam a passagem. Voltando a hoje: pode-se pagar os cerca de 0,60 cêntimos até 5 dias depois nos CTT ou payshops. Fui aos CTT. Cheios de gente e à minha frente um sujeito mole empatava a conversa sobre o mesmo tema. Solícito mostrei-lhe um papel que me deram na portagem da Ascendi em que tudo explicavam.
Respondeu-me que costumava ir aos Correios e desta vez não estava lá nada registado. A menina e o je explicámos que ao fim de 5 dias tinha que ser nas lojas da empresa cujas moradas me dispunha a dar constantes no meu papel acima referido. Responde-me que eram exploradores (porquê, perguntei- prestaram um serviço têm que ser pagos - ) e que já sendo há mais tempo não se lembrava...aí comecei a ferver e disse-lhe para ir lá à empress que têm toda a informação para pagar. Que não, que são aldrabões e que cobram mais juros de mora e que até usam os serviços do Estado pagos pelo povo - as Finanças - para cobrar as dívidas....


Enfim dei-lhe uma lição magistral tipo tese de doutoramento para burros e lá foi grunhindo nada convencido!


Grande besta! É assim que se tem VCS ou AVC sei lá.....ahahah


O povoléu rejubilava e fizeram comentários que a minha modéstia não me permitiu oubir!


O próximo episódio acaba em porrada, tipo bofetadas do Obélix

O OPORTUNISTA DO FACEBOOK


O OPORTUNISTA DO FACEBOOK

Fiz a experiência e resultou a 100% em posts de gente que não me conhece. Concordei com uns, lancei notícias meias falsas, discordei mais à frente com os mesmos com quem tinha concordado, indignei-me com todos por não terem topado a impossibilidade das notícias falsas e cheguei a uma trista conclusão:

- o povo não é sereno, é fácil de influenciar pelos maus motivos, destila ódio, ignorância feroz sobre as coisas mais básicas, dá opiniões por tudo e por nada, é volúvel, e é lamecha, ordinário pois grita, insulta e descontrola-se facilmente.

Marcelo poderia ser um bom rei constitucional pois desempenha a sua função com o paternalismo e o afecto de que o povo gosta: não os intelectuais, os políticos espertiosos e matreiros e corruptos, os armados aos finos e frios de emoções. É assim criticado por ter cão e não ter.

Merecemos ditaduras de ferro, com pau e porrada ao primeiro deslize e governantes sérios.

Fez-me lembrar alguém, porra!

quinta-feira, 15 de junho de 2017

bússola


Na escola, colhemos apontamentos. Na vida, vamos coleccionando..desapontamentos.
Uma bússola, porém, nunca engana: Deus!

Royal Ascot


Royal Ascot is one of the summer’s most elegant racing events attracting royalty and the who’s who of Britain’s upper crust. Organisers for this year’s event have released their updated dress code for 2013 — and it’s stricter than ever.

dispensáveis


Muitas mulheres consideram os homens perfeitamente dispensáveis no mundo, a não ser naquelas profissões reconhecidamente masculinas, como as de costureiro, cozinheiro, cabeleireiro, decorador de interiores e estivador.

Luís Fernando Veríssimo

pensamentos dispersos


Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar.

Carlos Drummond de Andrade.


Não há vivos, há os que morreram e os que esperam a vez.

Carlos Drummond de Andrade.


Sentimos falta até do que não existiu, e dói muito.

Carlos Drummond de Andrade.

imbecis


"Na democracia, até os imbecis têm o mesmo direito de se expressar".

Eleanor Roosevelt

time


titties


Conhece Jesus?


quinta-feira, 8 de junho de 2017

Ideias mestras da entrevista a George Steiner no último Expresso


Ideias mestras da entrevista a George Steiner no último Expresso:

1. Não vê televisão. Bom por um lado para ainda poder ler mas mau porque pode estar um pouco desactualizado. O Times e o Guardian compensam.

2. Simplicidade com grandeza: xícaras simples mas chá/café em casa, ingredientes indispensáveis de pessoas civilizadas.

3. Humor - atributo de uma pessoa inteligente, atenta que pega nas ideias e acontecimentos e vai saltando de nenúfar em nenúfar como se fosse à desgarrada.

4. Culto e estudioso com uma formação académica prestigiante e notável.

5. Lúcido e auto-crítico, penhor de inteligência.

6. Judeu dos pés à cabeça, a vida e o pensamento são influenciados pelo Holocausto e a Shoah. Não se apaga, nunca. Como o percebo. Nem é só a morte de tantos sob as mais diversas formas de tortura. É sobretudo o ódio rácico, ao cheiro, aos cânticos e à língua hebraica, aos costumes à ideia da nocividade da co-existência num mesmo país, na mesma rua. Foram para as câmaras de gaseamento em silêncio, aldrabados e em manadas. Quando descobriam o destino que se lhes reservava os gritos subiam aos céus.
Não há perdão, talvez resignação e memória que sobrevive para não voltar a acontecer. São gente incómoda para a consciência da Europa.

7. A arte de ensinar é universal. Foi uma sorte tê-la escolhido pois foi um mestre.

8. Coerente com a análise da realidade: veja-se a história da aluna comunista. Seres superiores têm as suas ideias próprias que vão compaginando com outros, às vezes mais inteligentes mas independentemente da concordância ideológica, respeitam.

9. Pessoas radicais estupidificam a Humanidade e a si próprias.

10. Fascinante a descrença em relação ao triunfo da mediocridade de Trump e ao êxito do Brexit. País grande que se torna pequeno, sem mais Império geográfico mas com uma língua universal. Fascinante esta parte!

11. Interessante e incontornável a análise dos refugiados. Com argumentos racionais e devastadores.

12. "Vivemos hoje numa cultura de piedade elegante": genial!

13. " Vivemos demasiado". Quão verdade!

14. " O terrível é quando as pessoas se prendem a um nada, um vazio".

15. " A América é maior do que Trump. Mas a Inglaterra não é maior do que o Brexit".

Entrevista notável que se deve reler pausadamente dividindo em grandes capítulos. Um gozo intelectual fenomenal.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

O patrão e a secretária na praia


Quando estou na praia, para além de dar mergulhos e tomar banho, como detesto estar deitado ao sol, apesar de lagarto, adoro cuscar o que me vai passando à frente.
Hoje, havia uma série de ninfas do Mondego muito bem apessoadas e novinhas, já despontando para o robusto e generoso peito e também para caudas muito redondinhas….ahahah.
Passou às tantas um “patrão” com um chapéu à Panamá papers e fato-de–banho de qualidade em conversa com uma donzela, seguramente uns 35 aninhos, mais nova, tipo secretária.
Ele conversava a borbotos e ela ouvia respeitosa mas olhando para o horizonte e assim foram de uma ponta a outra da praia, junto ao mar.
Apeteceu-me extrapolar e “sair “dali visionando um jantarinho romântico à luz de velas, ele de bom fato de seda e bela camisa aberta e ela (esta, pelo menos) de bestido mal enjorcado, amarelo, com muitas pregas e um decote grande, mas feio, que nem sequer deixava ver os alvos peitos, branqueando! como diria o Luiz Vaz.
Mas o que quero comentar na atitude do "patrão" é esta presunção de dominar a conversa, contando histórias mil vezes repetidas, desinteressantes, gabarolices, falando de dinheiro gasto e de luxos ou de comentários sobre trivialidades….e a pikena, teúda e manteúda, a ter que aturar tudo aquilo…uma chatice, um frete…mas para o Armindo a poder ter no apartamento que o patrão lhe pusera, era preciso ter paciência. O Armindo é que tinha conversas interessantes…falava-lhe das telenovelas, das revistas do coração, e de ideias…sim de ideias bem quentes...
Ora, havendo tanto tema interessante para conversar, explorar a ciência e inteligência da menina, até iniciar, from time to time, alguma conversa picante preparatória de voluptuosas mil e uma noites…suspeito que os temas seriam de bocejo.
Até porque fazer de Coronel Higgins e My Fair Lady ou qual Pigmalião, é tão mais interessante…molda-se, assiste-se ao desabrochar das qualidades, têm-se momentos de desânimo, mas no final é um apogeu real.
E depois destes pensamentos longínquos, caí na real e fui mergulhar. Ainda estava fria, a maldita da água, mas enrijece as carnes, they say…

parente


Os 101 dálmatas


Chanel Nº 5


terça-feira, 6 de junho de 2017

jantar calado


Aposto que já viram a cena.
Um casal sentado à mesa de um restaurante. O homem calado e a mulher com cara de poucos amigos. Parece um poço de mau humor.
Tudo é possível na combinação de um casal composto por uma mulher amarga e um homem calado.

A presença distante das estrelas!



Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!

Mario Quintana

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Olhos no chão

Resolvi andar na rua
com os olhos postos no chão.
Quem me quiser que me chame
ou que me toque com a mão.

Quando a angústia embaciar
de tédio os olhos vidrados,
olharei para os prédios altos,
para as telhas dos telhados.

Amador sem coisa amada,
aprendiz colegial.
Sou amador da existência,
não chego a profissional.

António Gedeão

quarta-feira, 31 de maio de 2017

thrombocid


Estou cansado

Estou cansado, é claro,
Porque, a certa altura, a gente tem que estar cansado.
De que estou cansado, não sei:
De nada me serviria sabê-lo,
Pois o cansaço fica na mesma.
A ferida dói como dói
E não em função da causa que a produziu.
Sim, estou cansado,
E um pouco sorridente
De o cansaço ser só isto —
Uma vontade de sono no corpo,
Um desejo de não pensar na alma,
E por cima de tudo uma transparência lúcida
Do entendimento retrospectivo...
E a luxúria única de não ter já esperanças?
Sou inteligente; eis tudo.
Tenho visto muito e entendido muito o que tenho visto,
E há um certo prazer até no cansaço que isto nos dá,
Que afinal a cabeça sempre serve para qualquer coisa.


Álvaro de Campos

Le livre

Il est un bonheur pur auquel mon cœur se livre,
C’est d’avoir un ami sage, instruit, parlant bien,
Qu’à mon gré je consulte en intime entretien,
Et chacun peut avoir cet ami, c’est le livre !

H. Laroche

La paix universelle

La paix universelle se réalisera un jour non parce que les hommes deviendront meilleurs (il n’est pas permis de l’espérer), mais parce qu’un nouvel ordre de choses, une science nouvelle, de nouvelles nécessités économiques leur imposeront l’état pacifique.

Anatole France

sim, sei bem

Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.


Fernando Pessoa